Mobilização no Salvador Shopping

O Sindicato dos Comerciários movimentou o Salvador Shopping na manhã desta quarta-feira (13/04) e organizou os comerciários para a paralisação que acontecerá na sexta (15/04). As greves, que tem fechado várias empresas do comércio de Salvador, são decorrentes da falta de acordo junto as entidades patronais para a Campanha Salarial 2011. Após várias tentativas de negociações, o setor não chegou a um consenso quanto as reivindicações dos trabalhadores. No último encontro, realizado na quarta-feira (13/04), os lojistas ofereceram reajuste de 7,4% e os supermercadistas 7,0%, e continuam irredutíveis quanto ao pagamento dos domingos que estão fora da Convenção Coletiva de Trabalho.

Desde o lançamento da Campanha Salarial 2011, o Sindicato tem realizado manifestações e paralisações em diversos setores do comércio de Salvador. Supermercados, atacados, shoppings centers, comércio de rua, entre outros, já tiveram suas atividades paralisadas. Na sexta-feira (08/04) os comerciários interromperam as atividades do comércio da Baixa dos Sapateiros, Shopping Iguatemi, Center Lapa e Piedade. “As paralisações vão continuar até que os empresários ofereçam uma proposta justa para os trabalhadores. O comércio vem crescendo em ritmo acelerado há sete anos e esse crescimento não tem sido repassado para o trabalhador. Já contabilizamos 14 meses sem reajustes. Além disso, não é justo que o profissional abra mão de seu lazer nos domingos para trabalhar de graça”, afirmou Jaelson Dourado, Presidente do Sindicato.

O Sindicato também tem realizado reuniões com representantes de empresas do comércio para tratar de diversos problemas vividos pelos comerciários no ambiente de trabalho como: falta de água potável e higiene; banheiros sem condições de uso; alimentação de má qualidade; pressão extrema e assédio moral por parte das chefias; não fornecimento do fardamento; entre outros.

Reivindicações

Lançada em fevereiro, a Campanha Salarial 2011 tem como reivindicações: reajuste salarial de 19,5%, pagamento de todos os domingos do ano (18 são trabalhados de graça), dia do comerciário, entre outros.

Compartilhe:

Deixe seu recado