Movimentos sociais ocupam sede do Ministério da Saúde

Conforme o Sindicato dos Comerciário vinha alertando, entre as propostas do golpista Temer, está o corte no orçamento de setores essenciais para a sociedade brasileira, como educação e saúde.

Temer propõe o fim das vinculações de receitas do orçamento, que estipulam um gasto mínimo com setores essenciais, como é o caso da saúde. Ou seja, ele quer acabar com os percentuais mínimos de aplicação na saúde e na educação, e com isso vai desviar mais de R$ 200 bilhões anuais dos recursos destas áreas essenciais para transferir ao capital financeiro internacional na forma de juros e dívida indecentes.

IMG_6016

“O golpista já anunciou o desfinanciamento e o sucateamento do SUS, que deixará de ser um sistema universal, com atendimento para toda população e passará a restringir os atendimentos. Se a população já tem críticas ao SUS, imagina como será quando a maioria da população ficar indefesa diante da privatização que Temer pretende promover na saúde”, afirma Rubiraci Almeida (Cherry), dirigente do Sindicato dos Comerciários, que participa da ocupação.

IMG_6013

Com cartazes em defesa do SUS, contra a privatização da saúde, fora Temer e não reconhecimento do governo golpista, os movimentos sociais também convocam a sociedade para uma caminhada, amanhã (31), com concentração às 9 horas, no Mercado Modelo, que irá até a sede da Previdência Social. O ato é parte do Dia Nacional de Luta em Defesa da Previdência Social, convocado pela CTB e a Frente Brasil Popular para abrir mais uma temporada de lutas e resistência popular contra o golpe em curso no país.

Compartilhe:

Deixe seu recado