Negociações dos lojistas vão a processo judicial

Sem acordo o comércio não pode funcionar nos domingos e feriados

Alimentação é direito adquirido desde 2010

As atividades da Campanha Salarial 2014 dos lojistas iniciaram em fevereiro e de lá para cá houve diversas tentativas, por parte do sindicato, de realizar reuniões com o setor lojista a fim de garantir um bom acordo, que proporcionasse aos comerciários ganhos reais e benefícios sociais. Ao longo deste período, fomos às ruas e shoppings da cidade para convocar a categoria a participar das ações e informá-la de toda a situação. Também fechamos a Avenida Sete de Setembro duas vezes e paralisamos os shoppings e comércio da cidade.

Intransigentes, os patrões insistem em retirar direitos dos trabalhadores. Apesar de todos os esforços, o mês de outubro já chegou e até o momento não houve consenso nem propostas dos empresários, que dificultaram ao máximo as negociações e condicionam a assinatura do acordo com a retirada da alimentação, um direito adquirido desde 2010 e que não pode ser retirado, porque está garantido pela súmula 277 do TST.

O Sindicato entende a preocupação de todos e está totalmente envolvido na causa, até porque a data base da categoria é março.

Dissídio Coletivo

Diante dos impasses, o Sindicato entrará com processo de dissídio coletivo, e caberá a justiça uma decisão quanto as reivindicações da categoria.

Os trabalhadores devem ficar atentos as assembleias e manifestações que serão realizadas nos locais de trabalho.

Feriado do Comerciários – Súmula 277 do TST garante benefícios sociais

Enquanto a justiça não decide, a entidade lembra que, conforme a Súmula 277 do TST, todos os benefícios sociais assegurados na Convenção Coletiva de 2013 estão preservados até que um novo acordo seja assinado. Inclusive, está garantido o Feriado do Comerciário, que será na 3ª segunda-feira de outubro.

Click aqui e imprima o boletim

Compartilhe:

Deixe seu recado