Comerciários antecipam o Dia da Consciência Negra

Na ocasião estiveram presentes representantes do Movimento Negro; Secretaria Municipal de Reparação e de Saúde; OAB; Unegro; União Brasileira de Mulheres (UBM); Deam e do Centro de Humanização à Mulher (CHAME), que debateram sobre a atual situação do negro na sociedade.

Zumbi dos Palmares

O Dia Nacional da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro e é dedicado à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade. A data é uma homenagem à Zumbi dos Palmares, líder quilombola morto em 20 de novembro de 1695, ao resistir e lutar contra a escravidão. “É inadmissível que em pleno século XXI, apesar dos avanços nos últimos 10 anos, ainda haja tanta discriminação racial e desigualdade social. Para combater tais práticas, o Sindicato assume o papel de levar o debate às pessoas de forma a conscientizá-las.”, falou Jaelson Dourado, Presidente do Sindicato.

Números

De acordo com dados do IBGE, o Brasil possui cerca de 190 milhões de habitantes. Do total, 43,1% são pardos e 7,6% são negros. Na Bahia esse quadro se modifica consideravelmente, especialmente em Salvador, onde cerca de 80% da população é formada por negros e pardos. Deste total, 35% sofre com o desemprego e entre os desempregados 21,6% são mulheres. Na região Nordeste 48,1% das famílias pobres são chefiadas por elas, que recebem, em média, 20% a menos que as não negras e 89% trabalha nos serviços domésticos. O Secretário Municipal de Reparação, Aílton Ferreira, falou do Selo da Diversidade, criado pela Secretaria para certificar as empresas que trabalham no combate a discriminação e o racismo. “O Selo é para certificar e reconhecer empresas que geram empregos para negros e negras. É um incentivo e uma forma de dar destaque e torná-las mais competitivas. Sabemos que ainda é pouco. Precismos empregar os negros em cargos de melhor posição e de chefias.’, completou o Secretário.

Capacitar para mudar

No comércio de Salvador é comum encontrar negros em cargos subalternos, uma prática discriminatória que o Sindicato repudia. Para Antônio Suzart, Presidente do Instituto Luís Gama (ILG), que oferece cursos de capacitação profissional, esta é uma realidade que só será modificada através da qualificação profissional. “O ILG tem como objetivo qualificar os trabalhadores negros para que sejam inseridos no mercado de trabalho e para que possamos extinguir as discriminações.”, disse.

Anemia falciforme

O evento destacou também a anemia falciforme, uma doença hereditária caracterizada pela alteração dos glóbulos vermelhos do sangue que atinge principalmente os negros, devido ao surgimento na áfrica. Em Salvador a cada 650 crianças nascidas uma tem a doença, e entre os sintomas estão: fadiga, icterícia (cor amarelada dos olhos e da pele), fraqueza e palidez . “As pessoas que sentirem algum sintoma devem procurar um dos postos de saúde, ao todo são 13 em Salvador, que contam com equipe multiprofissional composta por médicos, nutricionistas, psicólogos, odontólogos e enfermeiros, que dão todo o suporte e acompanhamento, inclusive com o fornecimento de medicamentos especiais e imunização.”, concluiu Sílvia Ribeiro, da Secretaria Municipal de Saúde.

Compartilhe:

Deixe seu recado

Deixe seu recado