Para atrair clientes, lojas em Salvador também dão desconto de 70% e parcelam sem juro

Em matéria de shopping, Salvador tem uma concorrência acirrada: contabilizando só os grandes, são 11. E para vencer a briga pela atenção dos consumidores, cada um tem uma arma diferente: descontos, brindes, programação cultural e até sorteio de dinheiro, carro e motos. O recém-inaugurado Bela Vista, por exemplo, apostou alto em sua primeira promoção: serão sorteados oito prêmios de R$ 10 mil e uma Land Rover Freelander. Para concorrer, o cliente precisa trocar suas notas por cupons. Cada R$ 150 vale um cupom.

Se depender disso, o técnico em manutenção Cristian David Pereira deve concorrer com dois cupons. “Pretendo gastar uns R$ 300. Estou vendo se dou uma bermuda, um perfume…”, conta o jovem, que tem outros dez irmãos. “Cada um deve dar um presente”, estima.

Já o shopping Iguatemi vai sortear entre os clientes três motos Harley Davidson. Para concorrer, o cliente precisa gastar R$ 200 em compras. A promoção do Barra fez tanto sucesso que esgotou. Desde ontem, o kit gourmet que o cliente ganhava a cada R$ 200 em compras mais R$ 10 sumiu dos estoques.

Agora, só resta aproveitar as promoções de até 70% de desconto e parcelamentos em até seis vezes sem juros. Era o que tentava fazer ontem o técnico em segurança do trabalho José Oscar Santos. “Acho que vou dar uma camisa e uma bermuda. Os preços estão acessíveis”, disse, enquanto olhava a vitrine da loja Sandpiper.

No interior da loja, o gerente Carlos Maurício mostrou ao CORREIO as melhores promoções: “Tem bata de R$ 62 por R$ 16, bermuda de R$ 86 por R$ 28, calça social de R$ 108 por R$ 48…”, enumerou ele, que espera que o movimento cresça até amanhã.

Já na loja South do Bela Vista, o vendedor Mateus Santos destacou a camisa polo. “Ela era R$ 59, mas agora está por R$ 25”, anuncia. No mesmo shopping, a estudante Jéssica Ferreira procurava um presente para o marido, pai da pequena Duda, de 2 anos. Ela chegou a olhar umas roupas na Renner, mas acabou se decidindo por uma loção pós-barba do Boticário. O estudante de Engenharia Edson Fagundes, que foi ontem ao Barra, também preferiu não dar roupa de presente ao pai. “Estou aqui rodando, mas queria uma coisa diferente. Acho que vou dar um porta-retrato da Art & Papel”, revelou.

Brindes

Mas não foi só o Barra que investiu em brindes nesse Dia dos Pais. O shopping Piedade está oferecendo um relógio personalizado aos clientes a cada R$ 250 em compras, mais R$ 10. Com isso, o shopping prevê um movimento 8% maior do que no mesmo período do ano passado. O presidente da Associação de Lojistas do Shopping Piedade (Alospi), Sandro Pinto, diz que a promoção agrega valor à compra. “O brinde representa um retorno do estabelecimento, uma valorização pelo fato de o consumidor ter escolhido aquele lugar para comprar”.

O Salvador Shopping e o Paralela preferiram atrair os clientes com programas culturais. No Salvador, uma exposição de veículos off road chama a atenção na praça central. Amanhã, estreia a exposição A Cara do Papai, com 16 fotografias que mostram momentos descontraídos entre pais e filhos.

O Paralela terá a Vitrine Cultural Dia dos Pais. Hoje, a banda Rockinho do Bom faz releituras dos Beatles. Amanhã, alunos do Colégio Villa Lobos homenageiam Carlinhos Brown.

Algumas ofertas

Sandpiper: a loja tem batas de R$ 16, bermuda surf de R$ 28, camisa de tecido por R$ 38 e calça por R$ 48

Chehade: lá, as melhores ofertas são os sapatos sociais, de R$ 119, as camisetas de malha por R$ 29 e as polos de grife (Tommy e Aleatory) por R$ 99

Mitchell: na compra de cinco peças, você ganha outra grátis

South: as polos que custavam R$ 59 agora estão por R$ 25, e tem jaqueta de R$ 159 por R$ 95

Colombo: uma polo fica por R$ 49,90 e na compra de duas fica por R$ 89,90

Magazine Sports: a chuteira que era de R$ 156 está por R$ 90

New Ótica: comprando um par de óculos, o outro sai com 50% de desconto

Água de Cheiro: a cada R$ 100 em compras, o cliente ganha um voucher de

R$ 100 para viajar com seu pai pela Azul

Leader: kits de meia a partir de R$ 9,99, cintos por R$ 19,99, camisas polo de

R$ 25,99, sapatênis de couro e mochila de lona por R$ 79,99 e pastas de lona e carteiro por R$ 69,99

Celulares mais baratos

A inflação apurada em produtos com grande saída na comemoração do Dia dos Pais está mais suave neste ano do que em 2011. Segundo levantamento da Fundação Getúlio Vargas feito com 19 itens do Índice de Preços ao Consumidor, os preços desse conjunto de produtos, entre agosto de 2011 e julho de 2012, subiram 4,79%, contra uma variação 5,65% verificada um ano antes. Na lista, os produtos que apresentaram baixa mais significativa de preços nos últimos 12 meses foram aparelho de DVD e blu-ray, que tiveram queda de 7,48%, telefone celular, cujos preços estão 6,88% menores perante 2011, e máquina fotográfica e filmadoras, que tiveram recuo de 5,71% no período. O economista André Braz, responsável pelo estudo, diz que o recuo no preço de produtos eletrônicos é “bom para aqueles pais ligados em tecnologia, mas nem tanto para os filhos”, já que esses aparelhos costumam ser mais caros. Na outra ponta, entre os produtos que tiveram maior elevação de preços perante o Dia dos Pais de 2011 destacam-se sapato (9,38%), camisa (6,81%) e blazer (19,81%).

Procon: conheça os seus direitos

Verificar condições e prazos para a troca de produtos, fazer pesquisas de preço e ficar atento aos parcelamentos. Essas são algumas dicas do Procon da Bahia aos consumidores que ainda não compraram o presente do Dia dos Pais.

Segundo o Código de Defesa do Consumidor, os lojistas devem fornecer dados sobre o preço dos produtos à vista, o valor da parcela e o percentual de juros de forma clara e ostensiva. “É importante que as pessoas evitem parcelamentos longos, que geralmente vêm acompanhados de juros altos, fazendo com que o valor final do produto fique bem acima do que pagaria à vista”, ensina a superintendente do órgão, Gracieli Leal. Além disso, é vedado ao comerciante estabelecer diferenciação de preço no produto pago à vista, no cheque ou no cartão de crédito sem dividir, e estipular patamar mínimo para a realização de compras no cartão de crédito. Com relação às compras em liquidação, o consumidor deve observar se a mercadoria adquirida não apresenta vícios ou danos. Caso a venda seja de produtos com avarias, o comerciante deve especificá-las, de preferência, na nota fiscal. Já nos casos em que o produto apresentar problemas, o Código de Defesa do Consumidor estabelece o prazo de 90 dias para reclamações de produtos duráveis, como eletrodomésticos, roupas e eletrônicos, e de 30 dias para não-duráveis, como alimentos e bebidas. Se o problema não for aparente, ou seja, de fácil constatação, o prazo começa a ser contado no momento em que ele ficar evidenciado. Nas compras feitas fora do estabelecimento comercial (por telefone, internet, via postal, entre outros), é garantido ao consumidor o direito de arrependimento, que é de sete dias, contados a partir da data da contratação ou do recebimento da mercadoria.

No início da semana, fiscais da Coordenadoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon) iniciaram a Operação Dia dos Pais, vistoriando lojas e principais shoppings da cidade. Segundo o órgão, a atenção maior tem sido para coibir práticas de propaganda enganosa, venda casada, diferença de preços e outras infrações comuns em período de grande volume de vendas.

Compartilhe:

Deixe seu recado