Plenária define mobilização total até domingo

A orientação é manter a militância nas ruas para convocar a população a participar do ato em defesa da democracia na sexta (15) e da vigília contra a aprovação do pedido, que acontecerá no domingo (17), a partir das 9h, no Farol da Barra.

Na plenária, ficou definido que a todas as entidades sindicais e dos movimentos sociais vão sair às ruas a partir desta quinta-feira em um grande esforço de mobilização da população para a luta contra o golpe.

plenaria comerciarios 2

Na sexta pela manhã, os sindicatos devem realizar atividades em suas bases, com reuniões e paralisações das atividades em diversos campos de atuação. Na parte da tarde, a orientação é para que todos sigam para o Campo Grande, onde acontece um ato cultural e político a partir das 15h. Este é o horário em que acontece uma entrevista coletiva com a imprensa, convocado pela Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo.
No domingo, dia de votação do pedido de impeachment na Câmara Federal, todos devem se concentrar no Farol da Barra a partir das 9h, para mostrar a indignação da população com o processo e barrar a tentativa de golpe. A ideia é permanecer até o final da votação do processo, que deve começar às 14h, em Brasília.

“O momento é decisivo e a militância é que vai definir o resultado com uma grande manifestação nas ruas. Todos os sindicatos devem participar da convocação da população para as atividades. No domingo, todos devem levar suas bandeiras para a Barra para fazermos um grande grito de protesto contra o golpe”, ressaltou o presidente da CTB Bahia, Aurino Pedreira.

Sindicatos e movimentos estão organizando também uma grande caravana para Brasília, onde milhares de pessoas devem se reunir para defender a democracia.

Fonte: CTB Bahia

Compartilhe:

Deixe seu recado