Prévia da inflação oficial acelera em novembro, diz IBGE

Os alimentos seguem com os preços em alta, com variação indo de 0,52% em outubro para 0,77% em novembro. As principais influências partiram da batata inglesa (de -3,65% para 12,43%), café moído (de 2,81% para 3,13%), tomate (-6,27% para 3,00%), frutas (de 0,84% para 1,50%), carnes (de 0,55% para 1,30%) e refeição fora (de 0,41% para 0,75%).

Nesta apuração, também ficaram mais caros artigos de vestuário (de 0,38% para 0,87%), despesas pessoais (de 0,22% para 0,82%), com destaque para os salários dos empregados domésticos, que subiram 1,35% em novembro depois de avançar 0,10% no mês anterior e para os serviços de manicure (de 1,13% para 1,40%) e de cabeleireiro (de 0,16% para 1,54%).

Compartilhe:

Deixe seu recado