Professores dão dicas para o Enem

As provas serão nos dias 3 e 4 de novembro, com início previsto para as 13h, horário oficial de Brasília (meio-dia em Salvador), têm tirado o sono de muitos estudantes. No entanto, além de pedirem calma, os professores recomendam que os alunos devam estar descansados para o exame e assim podem garantir a concentração.

“A preparação física e mental são tão importantes quanto o aprendizado dos conteúdos. O ENEM é um exame longo e desgastante. O estudante precisa estar preparado para isso. Relaxar e se hidratar durante a prova é essencial para um bom desempenho”, aconselha o professor de História, Juliano Levi, do curso pré-vestibular Universidade Para Todos.

Levi ainda dá dicas sobre o conteúdo de História e ressalta que o principal é perceber que as questões do Enem exigem concentração e habilidades como estabelecer relações, refletir criticamente e analisar o contexto dos acontecimentos.

“Decorar datas não é necessário, o importante mesmo é que o estudante consiga estabelecer relações de causa e consequência e observar os contextos econômicos e culturais dos eventos históricos. Em relação ao conteúdo é importante focar em História do Brasil, principalmente nos séculos XIX e XX. Em história geral é aconselhável focar em atualidades, principalmente por que algumas questões exigem que o estudante relacione acontecimentos do passado e do presente”, diz.

No sábado (3), as provas vão abordar questões de Ciências Humanas e suas Tecnologias e de Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Já no segundo dia, domingo (4), é a vez dos estudantes provarem o que sabem sobre Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Matemática, além da redação.

A matemática, uma das matérias mais temidas pelos alunos, é considerada como uma prova extensa e é fundamental que o aluno leia atentamente e tenha boa interpretação das perguntas.

“Recomendo que o estudante não siga as questões corretamente. É preferível que ele faça as questões mais fáceis primeiro, deixando as mais difíceis por último, porque assim vai ganhando confiança”, relata o professor de matemática, Denilton Correia, do curso pré-vestibular Análise.

Segundo ele, os conteúdos de matemática que mais podem estar presentes no Enem são estatísticas, porcentagem, função do 1º grau, análise combinatória, probabilidade e matemática básica (regra de três, por exemplo). “É preciso ter calma para solucionar os problemas e atenção total com as “pegadinhas”.

A duração do exame é de quatro horas e meia, válidas a partir da autorização dos monitores. Entretanto, o tempo da prova no segundo dia é mais extenso: cinco horas e trinta minutos.

Redação – Outro ponto importante da prova é a redação. A produção de texto é um dos fatores de maior peso no Enem. De acordo com professores, a redação do Enem quase sempre aborda temas com ordem política ou social que desafia o estudante a defender com argumentos o seu ponto de vista sobre o assunto. A principal dica é não fugir do tema proposto e escrever com coesão, criatividade e letra legível.

“Outras questões são as vírgulas, a pontuação, divisão silábica e outros princípios básicos da língua portuguesa. O aluno precisa também estar atualizado dos temas atuais, como o julgamento do mensalão”, aconselha o professor Mauro Lima.

São considerados erros graves a citação de trechos e frases de outras questões ou textos motivadores do exame, falta de concordância entre o verbo e o sujeito, quebra ou problemas na estrutura do verbo sintática, a falta de clareza ou opinião dividida sobre o tema e a violação dos direitos humanos, que podem fazer o aluno zerar a redação e, consequentemente, ter uma pontuação geral mais baixa.

Compartilhe:

Deixe seu recado