Projeto contra a “baixaria” vai ser votado hoje na Assembleia

Em essência, o projeto veta o financiamento público a bandas e/ou cantor (es/as) que toquem músicas cujo teor das letras seja considerado depreciativo à mulher. O líder governista Zé Neto (PT) liberou a bancada para votar “conforme a consciência de cada um” já que não se trata “de assunto de governo”. Até ontem a deputada apostava em 33 votos favoráveis, suficiente para aprovação. Mesmo assim, como a votação é secreta, o destino do projeto é incerto: vira lei ou é arquivdo.

Carta

A bancada feminina da Casa, formada por 11 mulheres de bandeiras partidárias diversas, subscreveu o projeto. Para tenrtar convencer os outros 52 homens do parlamento, Luiza Maia chegou a enviar cartas às respectivas esposas, via Sedex, defendendo a importância de seu pleito.

A deputada, que pretende encher as galerias do Plenário, com apoio de movimentos de mulheres e artistas solidários à sua causa, já recebeu apoio de nomes como os compositores Gerônimo, Edu Casanova e Magary Lord.

Compartilhe:

Deixe seu recado

Deixe seu recado