Protesto cobra conserto do Plano Inclinado Gonçalves

Segundo o organizador do protesto, Albenísio Fonseca, a queixa se deve à importância do sistema a mobilidade entre a Cidade Alta e o Comércio. O plano está parado desde fevereiro de 2010.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Comerciários de Salvador, Jaelson Dourado, as vendas caíram de 40% a 60% no entorno, após a desativação do transporte. Restaurantes também foram afetados. “As vendas caíram e houve demissões na região”, comenta o sindicalista.

A Secretaria Municipal de Comunicação informou que o plano foi desativado por motivos de segurança – há desnível no solo e risco de deslizamento da encosta lateral. Afirmou ainda que, por falta de verbas, os serviços de recuperação só serão iniciados em 2013.

Compartilhe:

Deixe seu recado