Respeito a quem faz o comércio crescer

O Sindicato lançou ontem (4/8) no G Barbosa a campanha “Respeito a quem faz o comércio crescer”. O objetivo da nova luta é atacar e resolver vários problemas enfrentados pela categoria comerciária nas empresas.

O comércio de Salvador se tornou o terceiro maior do país. Há cinco anos seguidos o volume de vendas cresce mais que nas outras capitais. Ano passado, cresceu 7% no geral e o setor de supermercados foi melhor ainda, 8,5%. Seguramente, a força motriz desse sucesso é o trabalho dedicado dos comerciários e comerciárias.

O problema é que esse trabalho não é valorizado. Por isso, o início foi no G Barbosa, onde os trabalhadores sofrem com o péssimo tratamento dado em várias questões. A empresa anota todo atestado médico apresentado pelo funcionário na carteira profissional, constrangendo as pessoas a cuidarem da saúde. Atrasa o pagamento referente aos domingos e dá folga antecipada, quando o acordo diz que deve ocorrer após o domingo trabalhado.

Além disso, a jornada de trabalho ultrapassa as 8h diárias e 44h semanais, sem que o pessoal receba folga ou pagamento de horas extras. Sem contar a prática de assédio moral (humilhações) de gerentes e chefias sobre os trabalhadores e os desvios de função, quando muita gente tem que, além do seu trabalho, fazer a limpeza de lojas. Outra queixa está relacionada ao plano de saúde. Quem tem criança recém nascida tem que apresentar o CPF do bebê para ser atendido. Um absurdo! No panfleto distribuído o Sindicato diz que o G Barbosa tem que respeitar quem faz a empresa e o comércio de Salvador crescerem, pede o apoio dos clientes e exige melhores condições de trabalho para os funcionários.

Compartilhe:

Deixe seu recado