Rosa de Souza: “Chega de feminicídio”

Rosa de Souza*

É assustador o crescimento do número de feminicídios na Bahia, cerca de 32,9% em 2019, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA). Foram 101 casos registrados, contra 76 crimes no ano anterior.

A sociedade está chamada a tratar desse grave problema que atinge as mulheres com ações na educação, segurança pública, saúde, psicologia, direitos humanos e independência social e financeira das mulheres.

Segundo especialistas, se a Lei Maria da Penha foi um avanço importante, é essencial punições mais rígidas, atualizar a legislação para tratar melhor as denúncias e ações de conscientização (de homens e mulheres).

Precisamos de mais Varas Especializadas de Combate à Violência Doméstica e mais centros de referências para acolher as vítimas. É importante ainda treinamento específico dos policiais para lidar com mulheres que se encontram fragilizadas diante de situações de violência.

Só será possível diminuir a violência contra a mulher com políticas públicas direcionadas à igualdade de gênero e ao fim da cultura machista. Assim, devemos repudiar a flexibilização do porte e da posse de armas, que só vão agravar os casos de feminicídio.

* Presidenta do SintraSuper, vice-presidenta da CTB Bahia e dirigente da UBM Bahia

Compartilhe:

Deixe seu recado