Salvador dá a largada para a Campanha Nacional de Trânsito

Até sexta-feira (23), diversas atividades educativas ligadas ao trânsito serão realizadas no Parque Interativo do Detran-Ba, que foi amplamente reformado, ganhando mini–pista com placas de sinalização e pinturas nas faixas. Dentre as atividades estão oficinas pedagógicas, ações recreativas, teatro, palestras e ainda distribuição de brindes e lanches.

Além da população, incluindo estudantes, participaram do lançamento da campanha o governador Jaques Wagner, o ministro das Cidades, Mário Negromonte, o presidente do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Júlio Arcoverde, o prefeito João Henrique, e o diretor-geral do Detran-Ba, Maurício Botelho.

O evento, realizado simultaneamente em outras capitais do país, teve como tema Década de Ações de Segurança no Trânsito 2011-2020 – Juntos podemos salvar milhões de vidas. Encerrando as ações deste domingo, a Unidade Móvel de Trânsito ficou estacionada no Farol da Barra para visitações. Uma mini-pista também foi montada, para desenvolver atividades lúdicas com as crianças.

Número de acidentes e mortes na Bahia caiu de 2010 para 2011

Na Bahia, os números de mortes e acidentes relacionados ao trânsito nos primeiros sete meses do ano caíram, de 2010 para 2011. Segundo informações do Detran, no ano passado foram registrados, neste período, 21.898 acidentes, com 157 mortos e 5.026 feridos. Este ano, os 19.650 acidentes fizeram 131 mortos e outras 4.820 pessoas ficaram feridas.

“Eu me preocupo muito com as motos porque elas têm uma taxa muito alta de acidentes e com sequelas muito graves”, observou o governador. Segundo Wagner, é preciso um trabalho de conscientização e de policiamento, para ver se as pessoas estão dirigindo adequadamente, se estão usando capacete no caso das motos, e, nos carros, se estão usando cinto de segurança.

“Não há como reprimir o direito das pessoas terem veículos, então, a gente terá sempre uma taxa maior de veículos rodando. O que a gente pode fazer é estabelecer esta conscientização para que as pessoas não façam dos meios de transporte uma arma contra si e contra os outros”, afirmou Wagner.

O governador disse que a intenção é ampliar cada vez mais as blitzen. “Vamos fiscalizar a questão do uso do álcool, na medida em que esta é uma das principais causas de acidentes de trânsito. Então, na minha opinião, seria importante e nós podemos fazer isso, ampliar o número de blitzen para controle do álcool na direção”.

Bahia conta com 2,8 milhões de veículos

O diretor-geral Detran-Ba, Maurício Botelho, disse que a Bahia conta com aproximadamente 2,8 milhões de veículos. “Temos, hoje, em Salvador, cerca de 800 mil veículos habilitados, sabemos da dificuldade deste trânsito, temos trabalhado e intensificado bastante, junto com a Transalvador e com a Polícia Militar, um trânsito mais seguro e melhor para todos”.

Botelho ressaltou que o trabalho de conscientização com as crianças é importante. “A educação da criança começa cedo, nas escolas. Nós temos nos reunido com os secretários municipais e estadual da educação para começar a conscientização com os estudantes”, afirmou.

Um destes estudantes é Arthur Andrade Fonseca, 13 anos, aluno do Educandário Boa Semente, que estava seguro quanto ao objetivo da campanha. “Aqui está acontecendo a caminhada do trânsito para a gente não ter mais acidente e morrer menos pessoas. Está morrendo muita gente porque as pessoas bebem, vão para a rua e acontece o acidente. Morrem eles que estão no carro, e morre a gente que é pedestre”.

O administrador José Carlos Cabral passeava pela orla e se deparou com a movimentação. Ele aprovou e destacou a importância da iniciativa. “Nosso trânsito está muito violento, muitas mortes, atropelos, as pessoas têm que se conscientizar e isso só tem duas formas. Uma é a repressão, que o Estado já faz, através da polícia, da blitz. A outra é a conscientização das pessoas, das crianças, dos estudantes. Acho que é muito importante isso”.

Regiões do Brasil vão contar com campanhas diferenciadas

Para o diretor geral do Denatran, Julio Arcoverde, os problemas no trânsito são diferentes em cada região do Brasil. Segundo ele, será feita uma campanha para o Sul e Sudeste e uma para o Norte, Nordeste e Centro-oeste. “O caso das motocicletas no Nordeste se torna até um problema de saúde pública, então, temos que estancar este crescimento do número de acidentes o mais rápido possível”.

Segundo o ministro das Cidades, Mário Negromonte, o Nordeste é a região do País onde os as mortes no trânsito mais cresceram percentualmente. “Então, nós estamos chamando a atenção do povo baiano, conclamo a sociedade, os órgãos de trânsito, os poderes públicos, a fazer uma sinergia para a gente chamar a atenção. Na realidade, o que falta é respeito às leis de trânsito”.

Negromonte disse que no Brasil morrem 40 mil pessoas por ano, número que, no mundo, alcança 1,3 bilhão de mortes. “Então, este é o sentido da campanha, de estarmos reunidos aqui chamando a atenção da sociedade civil para que a gente respeite as leis de trânsito”. O ministro disse também que, para reduzir o número de acidentes e mortes, vão tramitar no Congresso Nacional cerca de 100 projetos para aperfeiçoar o Código Brasileiro de Trânsito.

Compartilhe:

Deixe seu recado