Sindicato em luto lamenta morte de ex-diretor

Batista, como era chamado por todos, foi assassinado a tiros na manhã desta quinta-feira (8), em Mussurunga I, na panificadora de sua propriedade. Levado por moradores ao Hospital Menandro de Farias, em Lauro de Freitas, não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo. A polícia está investigando o fato e informou, logo após o acontecido, que Batista foi vítima de um assalto.  O sepultamento será no cemitério Bosque da Paz (Estrada Velha do Aeroporto), sala 01, nesta sexta-feira (09), às 17h.

História de luta

Enquanto esteve na diretoria do Sindicato, por três mandatos, Batista se destacou nas lutas gerais da categoria, do setor de calçados e, especialmente, na liderança das manifestações e paralisações no Shopping Iguatemi.

Torcedor do fluminense e admirador do futebol, Batista esteve à frente da organização dos primeiros campeonatos de futebol do Sindicato, tornando nosso evento esportivo o maior e mais organizado dentre os torneios de categorias do país.

Após muito tempo defendendo os direitos dos comerciários, Batista buscou um novo caminho para manter sua família. Dono da panificadora, militante do PCdoB e com consciência social ampla, sempre apoiou as manifestações culturais e esportivas das comunidades de Castelo Branco (onde iniciou sua nova atividade) e Mussurunga.

Batista deixa mulher, dois filhos e o exemplo de que na vida qualquer coisa que se faça é sempre melhor quando ajudamos outras pessoas, como ele sempre fez.

Compartilhe:

Deixe seu recado