Sindicato prepara setorização e atuação geográfica na base

O seminário partiu do debate acerca do projeto de gestão classista 2015/2019, analisando o cenário político e econômico pelo qual atravessa o país e a realidade da capital baiana.

O Presidente do Sindicato dos Comerciários disse, ao abrir o evento, que o Brasil se encontra num momento de graves ataques à democracia e que isso poderá atingir as organizações de trabalhadores, como os sindicatos. “Por isso, é fundamental que estejamos organizados em todas as regiões e setores da nossa categoria, fortalecendo as nossas lutas por melhores salários e condições de trabalho, mas também participando da luta em defesa da democracia, pois é ela que nos permite lutas pelos avanços sociais”, garantiu Jaelson Dourado.

Os sindicalista também trataram de observar, com base em dados oficiais, a cidade de Salvador, quanto às suas singularidades, como a taxa populacional, o número de trabalhadores no comércio da cidade, as características destes comerciários quanto a sua realidade.

A FEC, Federação dos Comerciários da Bahia realizou uma pesquisa sobre a categoria e sua relação com o Sindicato. Ela também serviu de subsídio para que os dirigentes dos sindicatos pudessem indicar o mapa de atuação geográfica na cidade e a setorização do trabalho das entidades.

 

Por Sônia Corrêa – Ascom Sindicato dos Comerciários de Salvador

Compartilhe:

Deixe seu recado