Sindicato recorre a Câmara para intervir em negociações

“Estamos envolvendo a cidade de Salvador, através da Câmara de Vereadores, pra juntos buscarmos uma solução para a assinatura da Convenção Coletiva de Trabalho, já que a ausência de acordo está prejudicando a vida dos trabalhadores e da cidade. Os setores de comércio e serviços movimentam a nossa economia e só de lojistas são cerca de 100mil trabalhadores formais. A ausência de reajuste acarreta prejuízos para estes rofissionais e para o comércio em geral. Sem os aumentos, deixa de circular uma quantia considerável, que interfere na economia e em novas contratações. Estamos buscando também outros sindicatos e a Federação dos Comerciários da Bahia para fortalecer esta luta. Também já entramos na Justiça com o pedido de dissído coletivo. Vamos retomar as manifestações com paralisações no comércio de rua e nos shoppings da cidade e o comerciário deve se preparar para o combate, porque vamos retomar a luta com todo gás.”, afirmou Jaelson Dourado presidente do Sindicato.

O vereador Everaldo Augusto já enviou à Casa, nesta quarta-feira (29/10), um Requerimento solicitando a instalção de uma Comissão Especial. Click aqui e confira o requerimento na íntegra

Desde que o ano foi iniciado o Sindicato tenta um acordo com o setor patronal, que se recusa em sentar a mesa de negociações para discutir as propostas da categoria e insiste em condicionar a assinatura da CCT a retirada da alimentação, um benefício conquistado em 2013 e que não será retirado do trabalhador.

Compartilhe:

Deixe seu recado