Taxa de desemprego recua para 10,5% em 2011, diz Dieese

No período, foram criados 407 mil postos de trabalho reduzindo a contingência de desempregados para 2,32 milhões de pessoas. O baixo crescimento da população economicamente ativa (PEA), de 0,5% em 2011, também contribuiu para a diminuição da taxa de desemprego.

Das sete regiões metropolitanas pesquisadas pelo Dieese-Seade, a que apresentou maior taxa de desemprego no ano passado foi Salvador (15,3%) e a menor foi Belo Horizonte (7%). Em São Paulo, a taxa de desemprego foi de 10,5%.

Comércio

O comércio gerou 73 mil postos de trabalho em 2011, o que equivaleu ao crescimento de 2,3% em relação a 2010. A maioria das regiões mostrou desempenho positivo, com destaque para Recife (7,4%), Distrito Federal (4,2%) e São Paulo (2,6%). Fortaleza foi a única região onde esse indicador se retraiu (1,2%);

Entre os setores pesquisados, o que contratou em 2011 foi o de serviços, com a geração de 272 mil vagas. A indústria criou 33 mil postos de trabalho e o comércio, 73 mil. Na construção civil, houve a contratação de 65 mil trabalhadores. No conjunto dos demais setores foram fechados 36 mil postos de trabalho.

Renda

O rendimento médio dos ocupados cresceu 0,2% entre dezembro de 2010 e novembro de 2011, chegando a R$ 1.412. Já os assalariados tiveram redução da renda média de 0,2%, para R$ 1.467.

Compartilhe:

Deixe seu recado