Técnicos administrativos em educação deflagram greve

A categoria também definiu estratégias de mobilização. Na segunda-feira (24/10), realiza ato com fechamento do portão de Ondina, a partir das 7h. Na terça-feira (25/10), acontece nova assembleia na Faculdade de Economia, às 9h. A ideia é que a greve acabe quando a votação da PEC 241 terminar.

O coordenador geral da Assufba, Renato Jorge, chamou atenção para a necessidade de enfrentamento diante da ofensiva neoliberal instalada no país. O governo tem colocado em prática um projeto altamente nocivo para os servidores públicos e todo o conjunto da sociedade. Para piorar, conta com o apoio de um Congresso Nacional, em sua maioria, conservador.

Posição também defendida pelo coordenador de Assuntos Jurídicos do Sindicato e integrante da FASUBRA, Paulo Vaz, que passou para os presentes os encaminhamentos da Federação e destacou que a mobilização também é pelo cumprimento do acordo de greve de 2015.

A categoria também aprovou, por unanimidade, o regimento do X CONASSUFBA, que acontece nos dias 1 e 2 de dezembro, no Hotel Portobello, em Ondina, Salvador. As unidades terão delegados retirados proporcionalmente.

Foi aprovada ainda uma moção de aplausos para os trabalhadores dos Hospitais Universitários, que conseguiram, depois de muita luta e esforço, a revogação da portaria que autorizava a cessão dos técnico-administrativos para a Ebserh.

Renato Jorge ainda atualizou os presentes sobre o processo de compra da sede administrativa da Assufba, uma vitória da entidade e da categoria. O coordenador Mário Sérgio, aproveitou para convidar os técnico-administrativos para a 2ª Caminha da Saúde, que acontece neste sábado (22/10). A atividade tem início com palestras, às 8h, na Faculdade de Arquitetura.

Fonte: CTB Bahia

Compartilhe:

Deixe seu recado