Temer é ficha-suja e fica inelegível por 8 anos

A condenação se enquadra na Lei da Ficha Limpa, que impede a candidatura de políticos condenações na Justiça em tribunais de segunda instância. A decisão cabe recurso e pode ser revogada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Temer também terá que pagar multa de R$ 80 mil por ter efetuado doações de campanha a dois candidatos a deputados federais do PMDB do Rio Grande do Sul, nas eleições de 2014, que somam R$ 100 mil. O valor é 11,9% do rendimento declarado pelo vice em 2013, superando o teto de 10% do rendimento anual exigido pela lei. Segundo a assessoria de Temer, houve um “erro de cálculo” na doação.

Apesar da decisão, o seu efeito não tem impacto em mandatos atuais e não impede que Temer assuma a presidência, numa eventual aprovação pelo afastamento da presidenta Dilma Rousseff pelo Senado.

No entanto, a promotora de Justiça eleitoral Claudia Ferreira Mac Dowell afirmou que “ele pode assumir a Presidência, mas fica na situação inédita de ser o primeiro presidente ficha-suja da história do país, impedido de se candidatar a qualquer cargo público nos próximos oito anos”.

Fonte: Portal Vermelho

Compartilhe:

Deixe seu recado