Trabalhadores reivindicam R$ 15 de vale alimentação

O vale alimentação, que passou a vigorar em novembro de 2013, no valor de R$ 8,40, já nasceu em descompasso com o valor médio da refeição. Segundo o Jornal A Tarde, de 02/04/2013, a média do nordeste brasileiro era de R$ 23,74, enquanto em Salvador, o valor apontado pelo jornal foi de R$ 26,59. O mais caro da região.

De lá pra cá, o valor se manteve intacto. Quando os comerciários apresentam em sua pauta de reivindicações, para a Convenção Coletiva de 2016, o reajuste do vale alimentação para R$ 15,00, após quase três anos congelado, os dados acima demontram a viabilidade e legitimidade do pleito.

A entidade também defende que o direito ao vale alimentação é direito de toda a categoria, independente da carga horária exercida pelo trabalhador.

Segundo o vice-presidente do Sindicato, Alfredo Santiago, “a finalidade do benefício é a nutrição do empregado, afim de melhorar seu desempenho e sua saúde. Sem reajuste desde 2014 o valor pago para os trabalhadores se alimentar, mal dá para comprar um sanduiche”.

 

Compartilhe:

Deixe seu recado