Unidade da esquerda, já!

A confusão política causada no Brasil pelo golpe das forças de direita, coloca um desafio para os movimentos sociais e os partidos comprometidos com os trabalhadores: garantir a unidade de todos nas eleições de outubro.

Na Bahia, o atual governador Rui Costa (PT) confirma sua boa gestão política e administrativa ao liderar as pesquisas e conseguir manter os aliados unidos em torno do projeto que conduz.

O problema está nas eleições presidenciais, com todos os presidenciáveis enfrentando dificuldades para aglutinar partidos em torno das suas candidaturas. Para o campo da esquerda, a unidade é fundamental para ganhar as eleições e abrir um novo caminho de desenvolvimento, com valorização do trabalho e geração de emprego e renda.

Só assim, poderemos tirar o Brasil da crise, reverter o retrocesso e impedir novos ataques aos direitos sociais e trabalhistas. É preciso denunciar os que ainda apoiam Michel Temer, mas se lançam como solução. Já vimos que a vida da população piorou, aumentou o desemprego e ainda querem privatizar empresas importantes.

É essencial que PT, PCdoB, PSB, PSOL e PDT busquem a unidade do campo mais avançado. E ainda incorporem setores democráticos e progressistas que querem um País melhor, a partir da retomada do desenvolvimento, do resgate da democracia e da ampliação de direitos.

Compartilhe:

Deixe seu recado

Deixe seu recado