Vale-Cultura já beneficiou 465 mil trabalhadores

Para ampliar a utilização desse benefício, está em curso no MinC campanha esclarecedora, com ampla distribuição de material de divulgação. O ministro Juca Ferreira colocou o seu time em campo sob o comando de Léo Hernandes, diretor de Gestão de Mecanismos de Fomento da Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura – Sefic/MinC

As chamadas Rodadas do Vale-Cultura estrearam em novembro do ano passado, em Belo Horizonte (MG), e já passou por Fortaleza (CE) e Curitiba (PR). Para 2016, estão previstas 13 edições em diferentes localidades, com locais e datas a confirmar. Embora ainda não esteja marcada, a rodada em Brasília será a primeira deste ano.

O público-alvo é formado por gestores públicos; potenciais beneficiárias (empresas que podem conceder o benefício a seus empregados) representadas por empresários do setor privado, estatais, contadores, profissionais de recursos humanos e sindicatos patronais; potenciais recebedoras (empresas que comercializam produtos e/ou serviços culturais – livrarias, cinemas, teatros etc -) e que, portanto, podem receber o Vale-Cultura como forma de pagamento); e sindicatos dos trabalhadores.

Durante todo o dia, as empresas operadoras ficam disponíveis no local – aquelas autorizadas pelo MinC para produzir, comercializar e operacionalizar os cartões do Vale-Cultura, permitindo a articulação com as empresas, tanto as beneficiárias quanto as recebedoras, para negociar propostas de contratos com as conveniências mais atraentes.

Os interessados em obter informações sobre as vantagens e a maneira de se utilizar do Vale Cultura, podem acessar o endereço: http://www.cultura.gov.br/valecultura

Fonte: Jornal do Romario schettino

Compartilhe:

Deixe seu recado